quarta-feira, 31 de agosto de 2016

A MENINA E OS INSTRUMENTOS

A MENINA E OS INSTRUMENTOS

Sonho em algum dia publicar um livro, ser escritora!
Então estou sempre a rabiscar novas histórias!
Comecei a escrever minha primeira história em dezembro de 2014, e até hoje já a corrigi centenas de vezes!

Esta que irei publicar hoje, se chama A MENINA E OS INSTRUMENTOS...



A MENINA E OS INSTRUMENTOS  


   Era uma vez uma menina muito calada, vivia nos cantos deixada de lado, quase nunca falava com alguém, ela vivia numa terra muito triste,  dominada por uma rainha má que odiava música,  por isso, lá a música era proibida e tudo que produzia música era trancado numa cela no Vale das Sombras, ninguém se aproximava  deste vale,  porque todos achavam que lá só viviam criaturas monstruosas e perigosas. 
                   
   A menina se chamava Linda e adorava ler, as crianças á descriminavam, muitas corriam atrás de Linda ou a chamavam de coisas que não gostava. Foi o que aconteceu naquele dia, quando ela saiu para passear, Linda entristeceu e chorando muito, se escondeu atrás de cipós, que estavam sobre uma casa abandonada praticamente escondia no meio de uma floresta. Aquela casa era especial!  Era uma casa com muitos instrumentos musicais, claro que a menina se encantou, afinal ela nunca tinha visto aquilo, ela pegou uma flauta e soprou, uma gaita e tocou,  um violão  e  fez o mesmo,  mas com o piano foi  diferente ela tocou numa tecla e começou a  tocar  perfeitamente,  parecia que ela nasceu  sabendo  e todos os dias Linda ia lá, até que um dia... Linda encontrou um diário todo  empoeirado, de capa de couro, letras bordadas a ouro, onde havia um nome Issac Loukanós  Hedmund, havia também um retrato, provavelmente de Issac, Linda logo percebeu que ele trabalhava para a família real, pois em sua roupa de vestes brancas com um imenso cachecol que cobria praticamente todo o pescoço, havia um brasão com o símbolo da coroa, e entre a terceira e quarta página havia um envelope com o mesmo símbolo. Linda o abriu e começou a ler:

   “Meu caro Issac, sinto que só posso confiar em você agora, Ramona está estranha, parece planejar alguma coisa contra mim e minha filha, sempre achei que ela gostaria de ser rainha, mas não tanto... Outro dia a peguei a conversar com Fill, o guarda das carruagens, seu fiel súdito, pareciam tramar alguma coisa... Se algo me acontecer peço que cuide de minha filha e nunca deixe Ramona tocá-la.”
   
   Linda percebeu que ele era fiel ao rei, então percorreu mais algumas páginas e parou na última com a data de 17 junho de 1853:
   
   “Meu diário, hoje recebi uma carta do Rei Fillipe, que parecia aflito, está desconfiando de Ramona, não há data em sua carta, mas creio que há escreveu uma semana atrás. Recebi uma noticia trágica, hoje a carruagem em que o rei e sua filha estavam desabou num penhasco, o rei Faleceu e sua filha está desaparecida, creio que foi Ramona e Fill que sabotaram a carruagem, mas não tenho provas. Estou saindo em uma expedição a procura delas. Soube que Ramona assim que assumir o trono  irá trancafiar todos os instrumentos musicais numa cela do Vale Sombrio. Preciso agir rápido, falta apenas uma hora para a coroação.” Enquanto Issac escrevia um forte barulho o interrompeu, então ele pensou:   
   
   “- Acho que tem alguém lá fora?! Acho que é Fill!”

   A história parou nestas linhas e a seguir com muitas páginas em branco, como se ele não conseguira terminar.
               
   Então ela folhou algumas páginas em branco a procura de respostas e encontrou um mapa que constava a localidade exata do Vale das Sombras, nele dizia que para chegar ao vale ela teria que passar pelo monte do desgosto, pelo  rio  da tristeza  e pelas  árvores  da desonra. Linda gostava tanto de música e estava tão curiosa que resolveu ir até o Vale das Sombras procurar os instrumentos. Mesmo com tantos obstáculos Linda não desistiu e chegando ao monte do desgosto, pensou:

   - Não posso demorar, minha Mãe, Ana, já deve estar preocupada... Mas estou tão curiosa... Fui encontrada por uma camponesa na beira de um desfiladeiro, minha Mãe, Ana que estava  passando e ouviu um bebê chorar,  e me encontrou  no meio  de umas rochas, me criou como sua  filha...   

  Estes pensamentos  deixaram Linda  triste, mas curiosa. pois logo percebeu que a data que Issac afirmou ser o dia do falecimento do rei, foi o dia que Ana a encontrou; a rainha do seu reino era Ramona, cujo nome era o mesmo da irmã do rei, será que ela era a filha desaparecida do Rei Fillipe?
   
   - Não, eu vou continuar! Tenho que descobrir o que aconteceu! 
   
  E então ela prosseguiu para o rio da tristeza, quando chegou... Ela começou a chorar,  e  chorar,  pensando  por toda  a dificuldade  que passou, e se fosse realmente a princesa, já poderia ter ajudado sua mãe,  e se não fosse, depois de tanto trabalho a procura de respostas sem sentido? 
Mas quanto mais Linda chorava mais perigoso o rio  ficava!  E então Linda conseguiu parar de chorar e atravessar o  rio. 
                 
   Quando chegou nas árvores  da desonra,  Linda não sentiu medo até que as árvores começaram a falar:

    - Você não vale nada!

    - Você não vai conseguir!

   Disseram as árvores, jogando arbustos e frutas em Linda, mas ela não deu ouvidos!   E prosseguiu, chegando ao Vale das Sombras,  Linda não sentiu  medo,  pois sabia que não podia ser pior do que tudo que  ela  passou,  quando  chegou na cela Linda percebeu  que ela estava trancada,  mas  o  castelo  da  Ramona era lá perto e então foi até ele, para encontrar a chave.  E ao chegar lá,  Linda se disfarçou  de  empregada    para  entrar mais facilmente, ela conseguiu  pegar a chave,  saiu  correndo, abriu a cela e se  deparou  também com  vários instrumentos  musicais, Linda  se encantou  com tantos  instrumentos,   enquanto isso, Ramona  percebeu que  a  chave  havia  desaparecido  e  foi  correndo até  a cela no Vale Sombrio,  chegando lá se deparou  com  Linda que era muito parecida com Fillipe , Ramona ficou escarlate e falou:

    -Você está viva! Como? Como chegou aqui? Issac está preso?!
    
  E nesse momento Linda sentou-se em um piano e  começou  a  tocar  lindamente,  naquele  momento  Ramona  começou  a  derreter , e  Linda descobriu  que  era  a  verdadeira  princesa!  

   Ela pegou a coroa de Ramona e correu para o castelo.  Chegando  lá,  Linda pronunciou com a  coroa na mão:


   - Eu  derrotei  Ramona!  Eu sou a  verdadeira  Princesa,  filha do Rei Fellipe!

   Nesse momento Ana, Mãe adotiva de Linda que trabalhava no castelo chegou e deu um abraço e um beijo na filha dando- lhe os parabéns, então Linda começou a se perguntar, como Ana soubera seu nome, e ela falou:

   -Mãe, como você sabia meu nome?

  -Estava bordado a ouro no cobertor que a envolveu no acidente, Linda Cristal Luna. 

   Naquele momento todos reverenciaram Linda e alguns dias depois, teve uma grande festa de coroação. A Rainha Linda, então prendeu Fill por ter seqüestrado Issac e sabotado a carruagem Real.  

   Durante a Festa um homem idoso se aproximou de linda e disse:
   
   - Sabia que havia sobrevivido!

   Instantaneamente ela falou:

   -Issac?   

   Ele sorriu como afirmação e então Linda perguntou tudo o que
ainda não compreendia, até que só lhe sobrara uma  dúvida, então 
falou:

   -Mas Issac, porque Ramona derreteu quando eu comecei a tocar?

   Ele pensou brevemente e então respondeu.

  -Simplesmente porque ela tinha um coração frio e duro como 
gelo, sua música carrega paz, tranqüilidade e acima de tudo amor, 
isso era insuportável para ela!

   Linda devolveu os instrumentos aos seus donos e  governou como seu  Pai,  amando a todos,  respeitando-os  e  fazendo o melhor  aos  seus súditos.   
                                              

                                 Autora: Joana Polidoro Luz








Espero que tenham gostado dessa história!








Tchau!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amo Animais

Calendário